O QUE É O PENSAMENTO INTEGRAL?

PENSAMENTO INTEGRAL (CORPO, MENTE, EMOÇÕES E ESPIRITO)


Desde o surgimento das primeiras cidades, por volta de 7500 a.c. na região da mesopotâmia, o ritmo de vida foi se acelerando e envolvendo a humanidade. A população mundial foi crescendo, novas necessidades foram se apresentando e exigindo que fossem atendidas. Uma forma de atender a essas necessidades foi dividir o todo em segmentos. Uma grande demanda de consumo fez com que se adotasse o sistema de escambo, de troca de mercadorias, com a produção artesanal especializada. O ser humano foi se especializando até mesmo no uso do seu corpo, para atender as necessidades da sociedade em expansão e ao crescimento populacional. Isso também provocou a divisão e o condicionamento de valores diferentes e a separação entre o corpo e a mente, entre a matéria e o espirito. 

No campo da medicina, o caminho foi criar especialidades e a partir delas o ser humano também foi cada vez mais dividido. A medicina começou a olhar e a tratar o ser humano como se ele fosse composto de várias partes separadas e não mais como um todo orgânico. Com o avanço da tecnologia e das análises, hoje faltam generalistas na medicina. As pessoas foram assim dilaceradas em várias partes, e isso aconteceu em todas as áreas. O avanço da tecnologia levou a um grau de divisão e fragmentação tão grande que hoje provoca graves conflitos emocionais nas pessoas.

A consciência mental é o seu momento pensante, e a filosofia ocidental fez uma separação da mente e do corpo. Sabemos hoje que isso não é verdade, que o corpo tem sua própria consciência e sua inteligência intrínseca. Afinal, como nosso corpo trabalharia enquanto dormimos se não estamos mentalmente mandando através da mente? Você não é apenas uma consciência racional. A máxima "penso, logo existo", é uma descrição totalmente racional, que despreza toda a atividade realizada em outro nível pelo nosso organismo. Você consegue desacelerar seu coração só pensando nisso? Você pode ordenar ao seu intestino que funcione caso ele esteja preso? Há funções que não são comandadas pelo nosso lado racional.

Na evolução do pensamento ocidental houve um momento, gerado pelo iluminismo, em que o poder da mente, como intelecto dominador, chegou ao seu apogeu. A mente racional passou a dominar o pensamento ocidental. O "penso, logo existo" foi levado às ultimas consequências e se definiu como uma entidade dominadora e ditadora do comportamento humano.

Porém existe um outro eu, que podemos chamar de Consciência, que também faz parte da mente pensante e que é um codificador das ideias dessa outra mente. Essa mente descritiva é, na realidade, uma espécie de tradutor do que ocorre dentro das pessoas. Essa mente pensante traz luz ao seu desejo, formata a sua necessidade interna de uma maneira que ela se torne comunicável, para que seja possível trocar essas informações. Esses desejos e necessidades são emoções reprimidas que podem traduzir a forma como sentimos. 

Há quem diga que um dos problemas do ser humano é o EGO de estar dividido, e que ele precisa voltar a ser integral. É bom entender que essa divisão é artificial, causada pelo racionalismo ocidental, pelo Yang que determina como as pessoas devem ser. É comum vermos pais falando aos seus filhos, você tem que ser isso, aquilo. 

Quando uma pessoa se torna muito racional, quando vive uma separação entre a razão e o espirito e coloca a razão sempre em primeiro lugar, ela perde contato com a sua verdadeira identidade. Isso se expressa através de seu código de afeto, amores, paixões, alegrias, desejos, sua intuição. Quando a razão prevalece, a pessoa usa a lógica para tudo, e a lógica é descritiva e perversa, induz facilmente a erros de comportamento e equívocos emocionais. O individuo passa a se dedicar a convencer as pessoas de que basta seguir uma regra para ter tudo certo. Como por exemplo: Estude em uma boa faculdade, seja bom aluno. Quando terminar o curso, seus sustento será garantido, um emprego estará à sua disposição. Muita gente continua acreditando nisso, como se uma grande faculdade fosse a melhor coisa do mundo.

O ser humano perde seu valor intrínseco e profundo quando deixa de acreditar em suas verdadeiras emoções, quando se volta apenas para fora e para a razão, e começa a acreditar só no que as outras pessoas dizem com relação ao que ele tem de ser ou fazer. Esse é o caminho da perda da verdadeira identidade. Quando o ser humano perde o contato consigo mesmo, perde algo maior, algo mais cósmico, mais divino. Porque a divindade não está lá fora, ela está dentro de nós. Quem olha a divindade como algo fora de si está agindo pela razão, e a razão é cética. O ceticismo é totalitário, não democrático; é dominador.

Toda separatividade gerada pela lógica racional fez com que as pessoas perdessem seu lado intuitivo e destruíssem o lado mais bonito do ser humano e isso é o contrário que propomos com o pensamento integral e holístico, que volta a integrar todas as partes do humano para então gerar a consciência do todo.


7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
logo retiro espiritual ecoa
Eventos e imersões realizados por:
Instituto Ecoa - CNPJ: 31.359.381/0001-23
Alto Paraíso de Goiás - GO / Chapada dos Veadeiros - Brasil
  • Instagram - Retiro Ecoa
  • YouTube - Retiro Ecoa
  • Facebook - Retiro Ecoa
  • Twitter - Black Circle
  • LinkedIn - Black Circle
  • Spotify - Black Circle